segunda-feira, 2 de abril de 2012

Behind Every Love

Hoje chegou ao fim uma relação que me era muito próxima, o gajo era porreiro e ela é uma das minhas melhores amigas. Não foi uma brincadeira por ser dia das mentiras, e mesmo quando soube da notícia não duvidei. 
Fiquei pensativa, sei que é complicado e isso deixou-me a pensar na minha relação. Sinto-a sólida, onde há amor, amizade, respeito, tudo o que se tem direito, até as discussões pelo meio. Ter conhecido a pessoa com quem estou foi coisa do destino, as minhas amigas dizem que foi coisa de filme, foi uma história de amor. Concordo que tenha sido, orgulho-me dela e quem sabe um dia até a conto por aqui. Com ele sinto-me bem, sei que há amor correspondido, coisa rara hoje em dia, e à qual dou valor.
Não é o primeiro namorado a sério. Há uns anos estive numa relação, gostava muito do rapaz e na minha inocência achei que poderia ser para sempre. Não foi e para acabar foi complicado, acabámos três vezes: da primeira vez ele acabou comigo, não sabia o que sentia, precisava de liberdade - pois, está bem, liberdade era o que não te faltava. Da segunda vez estava farto, não tinha tempo para ele, ainda disse que tinha ouvido uns zumzuns, e mais uma vez não sabia o que sentia - onde é que já ouvi esta história? Da terceira foi diferente, não voltamos a namorar, eram só uns encontros fugazes e depois cada um fazia a sua vida. Aí mudei. Deixei de lhe dar importância, comecei a dar valor a mim própria e aos meus caprichos. Ele não gostava de nada do que eu fazia, ora não achava piada aos meus amigos da faculdade ora não gostava que saísse tanto ora achava-me diferente demais – Payback is a bitch. Pois, desta vez tremeu, viu que não era garantida, que gostava de mim. O que aconteceu já vocês sabem, eu acabei e nunca mais voltei. 


8 comentários:

  1. devemos ser gémeas :p com o meu ex namorado passou-se o seguinte - começamos a namorar, tínhamos também um inicio do destino, coisa maravilhosa em que me orgulhava e pensava eu que era para sempre - por isso custou-me tanto das vezes em que acabamos, até à ultima vez, que fui eu. Ele acabava comigo, ou pedia um tempo, ora gostava de mim, ora já não, ora tava inseguro, ora tava seguro, enfim. Não me tratava como merecia, e eu gostava mais dele do que de mim. Até que no sw tudo mudou, conheci a pessoa com quem estou hoje e ele fez com que mudasse. Fez com que eu gostasse mais de mim e que dissesse chega. E assim foi, ele percebeu que me tinha perdido, passei a ser a mulher da vida dele, essas histórias, mas foi tarde de mais. So sabem o que valemos, quando perdem.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Se tiveste uma história parecida então sabes o quanto custa dizer Basta. Ainda bem que o fiz, porque hoje estou bem, mas na altura foi dificil mas nunca desisti nem duvidei da minha decisão apesar de gostar ... Mas primeiro aprendi a gostar de mim e a dar valor aos meus sentimentos, quando aquilo que eu fazia era pôr-me em segundo plano e ele em primeiro. Agora não há nem primeiro nem segundo plano, há harmonia. Sentes o mesmo?

      Eliminar
  2. E fizeste tu muito bem, que quando não dá mais, não vale a pena continuar a insistir.

    ResponderEliminar
  3. E hoje sendo ou não para sempre, estás bem com alguém que realmente se importa contigo e é o que interessa : D

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tudo é eterno enquanto dura ... Eu vou aproveitando =)

      Eliminar
  4. Fizeste muito bem, problema dele se acordou demasiado tarde para a vida. Só dão valor quando nos perdem...

    ResponderEliminar
  5. É verdade e é uma pena, mas é com estas coisas que vamos aprendendo e começando a calejar

    ResponderEliminar